*EUA resgatam comandantes do EI após derrota em Ramadi

Extraído do site: http://www.correiodobrasil.com.br/eua-resgatam-comandantes-do-ei-apos-derrota-em-ramadi/

Destino tomado por seguidores do EI, resgatados por aeronaves norte-americanas, ainda não foi divulgado

Por Redação, com agências internacionais – de Moscou e Ramadi, Iraque

As agências de inteligência norte-americanas resgataram, nas últimas horas, os extremistas ligados ao grupo Daesh, também denominado Estado Islâmico (EI), após a derrota para o Exército iraquiano na cidade de Ramadi. Segundo o diário russo Pravda, em matéria publicada nesta sexta-feira, “há indícios de que, na primeira etapa dessa evacuação-resgate, os terroristas foram levados para uma base norte-americana secreta na Argélia”. Ainda segundo o Pravda, esta foi apenas “a primeira etapa, porque, sem demora, esses importantes aliados serão transferidos… para os EUA!”.

Tropas iraquianas chegam ao Centro de Ramadi, onde os extremistas do EI foram resgatados por aeronaves norte-americanas
Tropas iraquianas chegam ao Centro de Ramadi, onde os extremistas do EI foram resgatados por aeronaves norte-americanas

A notícia foi reproduzida, ainda que incompleta, na agência Associated France Press (AFP). A agência francesa ofereceu um relato complacente da derrota do EI em Ramadi, no Iraque. Na versão da agência francesa, lê-se que “os últimos combatentes do EI deixaram no domingo um complexo governamental estratégico de Ramadi, oferecendo (como se tivessem feito alguma espécie de ‘gentileza’) às forças iraquianas sua mais importante vitória desde o início da ofensiva dos jihadistas no Iraque há um ano”. Na continuação, lê-se que “todos os combatentes do Daech, sigla do nome em árabe do mesmo grupo, partiram. Não houve resistência”.

“Como assim?! Os assassinos terroristas do Daech “partiram”? ‘Deixaram’ Ramadi? Mas… partiram para onde?! Partiram como?!”, comenta o Pravda.

“A Agência de notícia AFP absolutamente não se preocupa em informar e faz como se nem visse o buraco na ‘notícia’. Atreve-se mesmo a acrescentar que “as forças antiterroristas de elite e o exército iraquiano” foram “ajudadas pelos raids aéreos da coalizção internacional comandada pelos EUA”. Se se dá crédito à AFP, teria sido como se os EUA tivessem tornado possível aos iraquianos derrotar os terroristas do Daech”, acrescenta.

O fato somente é esclarecido no relato da agência russa de notícias Sputnik, que relata o plano dos EUA para resgatar os líderes do EI de Ramadi, citando um comandante das forças voluntárias iraquianas.

Segundo a Sputnik, “a divulgação vem no momento em que o exército iraquiano e as tropas populares chegavam à vitória sobre o grupo jihadista Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, em Ramadi. A agência de notícias iraniana Fars citou Imam Khamenei, comandante do Batalhão Haidar al-Hosseini al-Ardavi, dizendo que ‘o atraso nas operações para libertar as cidades de Ramadi e Fallujah, na província de Anbar foi resultado da interferência dos EUA”.

— Parece que os EUA pretendem evacuar os líderes infames do grupo terrorista Daesh secretamente (por meio de helicópteros) de Ramadi para lugares desconhecidos — disse al-Ardavi, citado pela Fars.

Na quarta-feira da semana passada, foi relatado que as tropas iraquianas haviam conseguido fazer avanços significativos em Ramadi depois de alcançarem o rio Tigre e começarem a entrar no centro da cidade e após cruzarem a ponte Al-Khor. Num outro desenvolvimento, as forças especiais do exército atacaram os esconderijos do Daesh no bairro de al-Zubat da cidade, e começaram a libertar edifícios do governo no distrito de al-Hoz de Ramadi.

No início desta semana, o chefe do Estado-Maior do Exército iraquiano, tenente-general Othman al-Ghanimi, disse que suas tropas precisavam apenas de alguns dias para expulsar completamente o Daesh fora de Ramadi, cidade que tem estado sob controle dos islamistas desde maio de 2015.

Destino secreto

O destino tomado por seguidores do EI, resgatados por aeronaves norte-americanas, ainda não foi divulgado. Segundo o Pravda, os extremistas não foram para alguma prisão de segurança máxima, ou campo de prisioneiros ao estilo de Guantanamo. Os extremistas resgatados pela inteligência dos EUA “serão levados depois para uma base secreta em território dos EUA, construída exatamente para receber com máxima discrição esses terroristas amigos dos EUA”, afirma o Prava.

“O objetivo desse resgate-evacuação é claro: impedir que os chefes do Daech caiam em mãos de iraquianos (ou de russos): convenientemente interrogados, eles certamente não deixariam de revelar detalhes interessantíssimos da assistência que os EUA dão ao ‘Estado Islâmico’, fornecendo-lhes armas, mas também com certeza falariam de “estágios de formação”, em discretas bases norte-americanas em Nebraska e Montana”, conclui.

Leia na íntegra no site: http://www.correiodobrasil.com.br/eua-resgatam-comandantes-do-ei-apos-derrota-em-ramadi/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s